Atlético fica à frente duas vezes, mas empata com o Danubio em estreia na Copa Libertadores


Atlético ficou no empate com o Danubio na estreia da Copa Libertadores. O Galo ficou à frente duas vezes no placar, mas cedeu o 2 a 2 ao time uruguaio. Os gols do Galo foram marcados por Ricardo Oliveira, com assistências de Cazares e Maicon Bolt. Federico Rodríguez e Sergio Felipe balançaram as redes pela equipe da casa.

O time comandado por Levir Culpi teve chances de deixar o Uruguai com uma boa vantagem, mas parou em boas defesas do goleiro Federico Cristóforo. Ricardo Oliveira, que marcou duas vezes, teve outras oportunidades de balançar as redes. Defensivamente, o time mineiro bateu cabeça. As duas jogadas de gol dos uruguaios surgiram pelas laterais do Galo.
Com o empate por 2 a 2, o Atlético fica com a vantagem de empatar por 0 a 0 ou por 1 a 1 na próxima terça-feira, às 19h15, em Belo Horizonte. A princípio, o duelo será no Independência. Novo 2 a 2 levaria a decisão da vaga para os pênaltis. Quem vencer avança à terceira fase preliminar da Copa Libertadores.

Passada a estreia na Libertadores, o foco do Atlético volta para o Campeonato Mineiro. No sábado, às 16h30, no estádio Ronaldão, em Poços de Caldas, o Galo visitará a Caldense, em jogo válido pela 6ª rodada do Estadual.

 
O jogo
O técnico Levir Culpi optou pela escalação de Adilson na equipe titular no lugar de José Welison. Nas demais posições, o time foi o mesmo que jogou a primeira partida do Galo na temporada. Em relação aos jogos recentes, o treinador resolveu manter Chará pelo lado direito e Luan pela esquerda.
O Atlético foi tímido no começo, tentando encontrar espaços para construir as jogadas. O Danubio tocava a bola e mantinha a posse. Aos poucos, o Galo adiantou a marcação e passou a criar chances de perigo. Foram três em sequência, com Chará, Réver e Ricardo Oliveira, esse cara a cara com o goleiro do time uruguaio. No entanto, Cristóforo fez boas defesas.
Acuada, a equipe uruguaia tentava assustar o Atlético em chutes de longe e em jogadas aéreas. Num desses cruzamentos, Federico Rodríguez quase marcou de cabeça. Logo depois do susto, o Galo chegou ao gol. Cazares fez belo lançamento para Ricardo Oliveira, frente a frente com o goleiro. Se em lance idêntico, pouco antes, Cristóforo levou a melhor, desta vez o camisa 9 foi eficiente ao tocar no canto e balançar as redes: 1 a 0.
Depois do gol, o Atlético manteve a pressão sobre o Danubio. Cazares, após cruzamento de Fábio Santos, quase ampliou. Quando o primeiro tempo caminhava para o fim, o Galo cedeu o empate. O time uruguaio trocou passes até a bola chegar em Olivera. Ele driblou Fábio Santos e cruzou rasteiro. Grossmüller dominou e rolou para Federico Rodríguez, livre, bater sem chances para Victor: 1 a 1.
O Danubio voltou bem para o segundo tempo. A equipe uruguaia assustou o Atlético nos minutos iniciais e teve uma sequência de escanteios, mas não conseguiu aproveitar. Aos poucos, o Galo conseguiu sair para o jogo e quase desempatou duas vezes com Ricardo Oliveira. De novo, o goleiro Cristóforo fez duas grandes defesas.
Logo na sequência, foi a vez de Victor salvar o Galo. Após jogada rápida pela esquerda, a bola chegou para Denis Olivera, livre, finalizar. O goleiro alvinegro caiu para um lado, mas conseguiu defender com as pernas e evitar a virada.
Com a desorganização no meio-campo alvinegro, Levir mexeu na equipe. Saíram Elias e Chará para as entradas de José Welison e Maicon Bolt. E, em uma das primeiras jogadas, Bolt ajudou o Galo a ficar novamente à frente no placar. O camisa 11 recebeu o passe pelo lado direito e cruzou para Ricardo Oliveira, livre, cabecear: 2 a 1.
A vantagem, no entanto, durou pouco. Após cobrança de falta rápida, Leandro Sosa cruzou para a área, Sergio Felipe apareceu nas costas de Fábio Santos e cabeceou para empatar: 2 a 2.
O Galo pressionou até o fim, teve chance de fazer o terceiro gol com um tiro livre indireto, mas não conseguiu sair do Uruguai com o triunfo. A decisão fica para a próxima terça, no Independência.
DANUBIO 2 X 2 ATLÉTICO
Danubio
Federico Cristóforo; Sergio Felipe, Renzo Ramírez, Ernesto Goñi e Leandro Sosa; Pablo Siles e Gonzalo Montes; Denis Olivera (Ghan, aos 39/2°T), Carlos Grossmüller e Leandro Onetto (Ferreira, aos 36/2°T); Federico Rodríguez
Técnico: Marcelo Méndez
Atlético
Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias (José Welison, aos 18/2°T) e Cazares; Luan, Chará (Maicon Bolt, aos 18/2°T) e Ricardo Oliveira
Técnico: Levir Culpi
Gols: Ricardo Oliveira, aos 28/1°T; Federico Rodríguez, aos 46/1°T; Ricardo Oliveira, aos 32/2°T; Sergio Felipe, aos 34/2°T
Cartões amarelos: Leandro Sosa, aos 7/2°T; Igor Rabello, aos 15/2°T; Denis Olivera, aos 17/2°T; Adilson, aos 23/2°T; Patric, aos 33/2°T; Ricardo Oliveira, aos 39/2°T; Siles, aos 40/2°T
Motivo: jogo de ida da segunda fase da Copa Libertadores
Local: estádio Luis Franzini, em Montevidéu, no Uruguai
Data e horário: terça-feira, 5 de fevereiro de 2019, às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Germán Delfino (ARG)
Assistentes: Juan Pablo Belatti (ARG) e Maximiliano Del Yesso (ARG)
Fonte: Superesportes
COMPARTILHAR
Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.